Buscar
  • Grupo MX Automação

4 dicas para organizar suas finanças


4 dicas para organizar as finanças da loja de forma eficiente


Organizar as finanças da loja é uma das maiores preocupações dos gestores. E mesmo com toda a abordagem do assunto em eventos do setor, fórum de empreendedores e sites de administração, sabemos que ele ainda gera incertezas no dia a dia. O resultado dessa dificuldade é a persistência do problema, o que muitas vezes gera até o fechamento do negócio.

Isso acontece porque, muitas vezes, as empresas ficam focadas em atender de forma eficiente a parte comercial. E, mesmo quando o comercial está com tudo rodando, os outros setores não são amparados. Uma das consequências da falta de gestão é o crescimento do negócio e a dificuldade na tomada de decisões.

E a sua empresa como está? Se uma boa organização financeira é uma das metas do seu negócio, neste artigo abordaremos alguns pontos que podem ser trabalhados.

Separamos o texto em 4 tópicos para facilitar a sua leitura. Acompanhe!


1 – Verifique a situação financeira atual


Antes de começar a organizar as finanças, é preciso revisitar o seu passado e o andamento atual da sua loja. Verifique pontos como:


· A sua empresa está sendo lucrativa?

· Os produtos estão dando retorno?

· Quais a contas a pagar e receber abertas


Este planejamento prévio é fundamental para dar os próximos passos. Com ele você otimiza os resultados e evita desequilíbrios futuros.

Muitas vezes, essa tarefa de colocar todos os números no papel e analisar é demorada. Além disso, sabemos que algumas pessoas chegam a ter medo de ver todas as contas e descobrir prejuízos. Mas, essa ação é super importante e mesmo quando encontrar números não tão agradáveis, pense nas oportunidades.

Descobrir o início de uma crise com antecedência, permite um planejamento maior para buscar soluções e colocá-las em prática.


2 – Nunca misture as finanças pessoais com as da organização


Este é um erro muito comum, principalmente em negócios pequenos. Muitas vezes o dono da loja também é o financeiro, vendas e marketing. Ou seja, a empresa tem apenas um funcionário. Nestes casos, quando a organização do negócio é enxuta, este “problema” é ainda mais perceptível.

Mesmo em casos de micro empresas, não é conveniente misturar as contas da empresa com as pessoais. Isso inclui a retirada de algumas notas do caixa para fazer uma compra rápida. Pode parecer simplório e que não fará a diferença, mas quando a exceção vira um hábito, você precisa ficar atento.


3 – A tecnologia pode te ajudar


Existem algumas ferramentas e métodos que ajudam você na hora de organizar as finanças do seu negócio. São modelos que foram estudados e auxiliam empresas em todo o mundo, da mais pequena até as grandes corporações multinacionais.


Separei alguns exemplos abaixo:


Fluxo de Caixa: permite o acompanhamento de todas as entradas e saídas do caixa de uma empresa por um certo período de tempo. Com ela, é possível ter controle dos compromissos a serem honrados no curto prazo e também permite a realização de projeções. Existem softwares específicos para fluxo de caixa, mas você consegue utilizar tranquilamente uma Planilha no Excel ou no Google.


Demonstrativo do Resultado do Exercício (DRE): serve de complemento ao fluxo de caixa. Com este recurso, é possível saber o resultado líquido da empresa em um determinado espaço de tempo. O DRE pode ser feito em uma planilha do Excel ou Google ou também por meio do uso de softwares de gestão financeira.


Orçamento: com certeza você já ouviu falar e já recebeu um orçamento, não é mesmo? Este documento permite que sejam organizados e calculados os recursos da produção. Além disso, contribui para que estes recursos sejam utilizados de forma consciente pelos gestores e funcionários. Quais são todos os dados que você quer mostrar no orçamento? Organize-os em um documento de Word, no Google Docs ou em um Sistema de Gestão e facilite a organização do seu negócio.


Sistemas de cobrança: Estes recursos tornam automático o processo de cobrança, facilitando o controle financeiro. Eles diminuem a realização de atividades manuais e automatizam a inclusão de informações financeiras.


Software financeiro na nuvem: atualmente, o mercado oferece uma grande variedade softwares que permitem o melhor desenvolvimento das atividades da empresa. Alguns possuem armazenamento na nuvem, o que possibilita ao usuário ter acesso às informações de qualquer lugar e dispositivo. Um modelo comum, que citamos acima, é o Google. Com a parte de documentos, você gera planilhas e apresentações de forma segura e gratuita. Mas, caso o seu negócio precise de mais funcionalidade, considere contratar um sistema especializado pro seu segmento. Nós temos soluções de gestão on line para todos os tamanhos de empresa. Clique aqui e saiba mais: https://www.grupomxautomacao.com.br/solucoes


4 – Verifique os riscos de um investimento


Está pensando em ampliar o seu negócio e está cogitando um investir mais dinheiro? Por menor que seja a quantia que você pretende investir, verifique sempre o risco envolvido. Averigue a fonte do investimento, o capital aplicado e a expectativa de retorno.

Se a fonte de capital for de terceiros – ou seja, seja providenciada por meio de empréstimos ou financiamentos -, atente para a taxa de juros, garantias e condições de pagamento.

Muitas vezes, solicitar o acompanhamento de um especialista na área, garante mais segurança para você e para o seu negócio. Desta forma, você pode investir sem medo de passar apuros na sua gestão e ver a sua empresa crescer cada vez mais com segurança.

Espero que essas dicas possam ajudar você a organizar as finanças da sua loja e seguir com uma gestão segura e eficiente.


E você, pretende colocar em prática estas dicas?


Consulte-nos temos 41 anos de experiencia em ajudar empresas como a sua a se organizar e alcançar seus objetivos de faturamento, gestão, e crescimento.



0 visualização